O que é o Índice de Sigilo Financeiro?

O Índice de Sigilo Financeiro (Financial Secrecy Index, FSI) 2018 tem como foco 112 jurisdições, incluindo várias que não são tradicionalmente consideradas paraísos fiscais, como China, França, Alemanha e Japão.

Jurisdições de sigilo estabelecem leis e sistemas que fornecem sigilo legal e financeiro a outros, em outro lugar. Nosso índice mostra que não há uma linha divisória clara entre “jurisdições de sigilo” (ou paraísos fiscais) e outros. Elas existem em um amplo espectro.

O FSI mensura dois aspectos: um quantitativo e um qualitativo.

A medida qualitativa analisa as leis e regulamentos da jurisdição, tratados internacionais e assim por diante, para avaliar o quanto é sigilosa. Uma pontuação de sigilo é atribuída: quanto maior a pontuação mais sigilosa é a jurisdição.

A segunda medida, quantitativa, agrega uma ponderação para considerar o tamanho da jurisdição e a importância geral no mercado mundial para serviços financeiros offshore.

Explicamos a ponderação aqui; detalhes completos da nossa metodologia estão aqui; e mostramos todos os detalhes de como calculamos cada indicador de sigilo aqui.

Relatórios separados para cada país

Cada jurisdição também tem dois relatórios independentes associados.

Primeiro, os relatórios de país apresentam uma visão geral da jurisdição, destacando suas características mais importantes na perspectiva do sigilo. Para cada uma das maiores jurisdições, também redigimos relatórios especiais detalhados analisando a história política de como essa jurisdição se tornou um centro financeiro offshore. Uma lista de todos os relatórios de país está disponível aqui.

Segundo, os relatórios de banco de dados complementam os relatórios de país e são desenvolvidos para pesquisa detalhada. Eles contêm maior amplitude de variáveis e dados coletados para cada jurisdição, com fontes e referências detalhadas: todos os dados subjacentes necessários para compilar os relatórios de país, além de muitas outras informações, incluindo cotações de organizações internacionais sobre regulamentos financeiros, fiscais e de lavagem de dinheiro de cada jurisdição. Uma lista completa de relatórios de banco de dados está aqui.

O FSI possui uma diferença fundamental em relação aos rankings que se concentram em identificar corrupção e problemas de governança dentro dos países (este é um dos aspectos que o torna único). Uma vez que a prática principal das jurisdições de segredo é, com frequência, facilitar atividades criminosas e abusivas perpetradas em outros locais, em um mundo de movimentos financeiros globais, não nos concentramos somente no que acontece nas jurisdições individuais. Portanto, o sigilo financeiro precisa ser analisado em uma perspectiva global.

O FSI 2018 classifica as jurisdições a serem mais responsabilizadas por oferecer sigilo financeiro e mostra indicadores para uma ação global.